ABAIXO A CENSURA PRÉVIA – SIM, AS BIOGRAFIAS NÃO AUTORIZADAS

Ora, que exemplo. Claro que uma editor/editora tem uma assessoria jurídica para verificar o que pode ou não ser editado.
“- Imagine que um estuprador possa descrever todos os detalhes do abuso sexual que cometeu contra a vítima, aumentando ainda mais o sofrimento da família. Isso é justo?”, argumento IDIOTA do advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay. Nos EUA o assassino O.J. Simpson escreveu o livro e tentou pulicar o livro “If I Did It (Se Tivesse Sido Eu)”. E foi cancelada às pressas pela editora HarperCollins. Diante da reação de revolta da opinião pública, o magnata Rupert Murdoch, dono do conglomerado do qual a editora faz parte, pediu desculpas pessoalmente. A editora destruiu 400.000 exemplares do livro, mas a parte mais suculenta acabou aflorando agora. Como se sabe, O.J. foi absolvido no processo criminal em 1995. Somente mais tarde foi condenado, em instância civil, a pagar uma indenização de 33,5 milhões de dólares às famílias das vítimas – o que até hoje não ocorreu. Ele não pode ser julgado novamente pelos crimes. Mas, se ficar comprovado que embolsou quase 900.000 dólares pelo livro, as famílias das vítimas têm o direito de reivindicar seu quinhão na Justiça. IDIOTAS.

 

http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/cultura/biografias-saiba-quem-e-a-voz-por-tras-do-rei-roberto-carlos/#comment-3021348

Anúncios