ELA ASSASSINOU EMANUEL E EMANUELE – CASO ONDINA – SALVADOR-BAHIA

Image

ELA ASSASSINOU
******
 
 
Ela assumiu conscientemente o pavor do acidente podendo acontecer,  induzindo, pressionando, e compelido a Emanuel pôr mais velocidade na moto (e isto é coerção) como consequência de Kátia Vargas ir atrás dos jovens  em alta velocidade e bater ou impulsionar a moto dando a efeito de serem atirados do outro lado da pista batendo contra o poste defronte do Ondina Apart Hotel e ao lado de um ponto de ônibus tendo os jovens sido acidentados como resultado as mortes dos dois triturados de encontro a um poste de cimento. Homicídio duplo e doloso triplamente qualificado. Não houve nenhuma chances para as vítimas. Com a velocidade colocada em seu carro – alta velocidade – forçou aos jovens fugirem do carro potente dela e vindo os dois a falecerem devido ao acidente. Já que o juiz Moacyr Pitta deu liberdade condicional a ela, deveria ter dado prisão domiciliar e nem chega perto o acidente acusado por Jocival Pinto, negro, pobre e motorista de ônibus e continua preso aguardando julgamento. Por que não e também Kátia Vargas? Por que é branca, rica e médica? Um peso e duas medidas. Isto é a justiça baiana, brasileira. VERGONHA.
Anúncios

3 comentários sobre “ELA ASSASSINOU EMANUEL E EMANUELE – CASO ONDINA – SALVADOR-BAHIA

  1. É. Lamentável. Triste. Os únicos filhos de uma mãe já em faculdade com 22 e 23 anos. Não usavam drogas, não estavam bêbados, apenas Emanuel reclamou que esta sujeita fechou ele que levava a irmã para o aeroporto e ela perseguiu o casal de irmãos e colidiu e jogou do outro lado (mão esquerda) em um poste defronte ao Ondina Apart Hotel e TRITUROU os ossos dos dois jovens. Foi na Ondina, em Salvador.

  2. O pior um motorista negro e pobre esteve envolvido em um acidente com o ônibus que dirigia e um carro – bem menor a violência e periculosidade do que o causado por Kátia Vargas e continua preso mas ela sendo branca, médica e rica foi liberada pelo juiz Moacyr Pitta. É um descaso, um horror.

  3. Nós estamos numa fase do país que matar se tornou NORMAL. Não há mais sentido em ter paciência, serenidade e respeito pela vida humana. Matar uma pessoa, tirar uma vida, gente para mim é o fundo do poço de um país. A lei da pena de morte está instaurada no país. Não pelo Código Penal Brasileiro que deveria ter no mínimo prisão perpétua. Agora é a PENA DE MORTE no trânsito, nas ruas, com os meliantes, ladrões e até de maus policiais contra a população pobre. Matar um ser humano no Brasil não considerando aquela vida e o que vem por detrás dela, família e todo um destino NÃO CONTA MAIS. Sair às ruas de carro ou ônibus ficou altamente periculoso. Chegará um tempo em que não poderemos sair nem para trabalhar. ONDE ESTÃO OS POLÍTICOS QUE PEDEM NOSSOS VOTOS, OAB, STJ, STF, CNJ E MUITOS OUTROS ORGÃOS QUE REPRESENTAM A JUSTIÇA BRASILEIRA QUE NÃO SE UNEM E FAZEM UMA REVISÃO “EMERGENTE” DO CÓDIGO PENAL BRASILEIRO. Esta mulher Kátia Vargas assassinou dois jovens com futuros promissores e que deixou para trás uma família arrasada. Não houve colisão, nada segundo Molina. Quem ver o vídeo sabe que ela colocou velocidade no carro e quem sabe o mínimo de Física saberá que ela LANÇOU a moto com Emanuel e Emanuele de encontro a um poste do outro lado do carro dela, triturando-os.

Os comentários estão desativados.